terça-feira, 17 de abril de 2012

Azul


AZUL

Cassem o despertador
porque "a Terra é azul"!
           Coloquem-no sob algemas,
           vedem-lhe os olhos,
           amordacem-lhe os sentidos.
Depois, frente ao azul do rio,
tirem-lhe as vendas para o desafio
da dança azul dos peixes
na transparência das águas.
           Em mar aberto,
deixem que olhe o infinito azul,
mostrem-lhe o vôo do albatroz,
o mergulho azul da gaivota...
Deixem que veja de onde brota
           a lenda das sereias...
E - sentidos soltos -
levem-no para a floresta!
Ali, ele ouvirá extasiado
o canto universal mais afinado:
o sabiá, o azulão, a cotovia,
o ensaio geral da sinfonia
na regência febril das arapongas.
........................................
Então, a fera predadora morrerá!
E, da visão romântica do cosmos
           ressurgirá,
puro e translúcido,
um homem muito azul!

RAMOS, Mila. Seis ecos lógicos. Joinville: Ipê, 1987.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico feliz em receber o seu recadinho, ele será respondido com muito carinho! ♥